Prefeitura de Pinhais promove ações da Campanha de Diagnóstico da Hepatite C
29/07/2019 11:30 em Saúde

Entre os dias 29 de julho e 2 de agosto, a Prefeitura de Pinhais promoverá ações da Campanha de Diagnóstico da Hepatite C. As equipes da Secretaria de Saúde farão testes rápidos, das 9h às 15h, na Avenida Camilo Di Lellis, em frente ao prédio da Caixa Econômica, no micro-ônibus da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA).

"Esse ano a Campanha será focada na Hepatite C, pois com os novos tratamentos ela é passível de cura. Na rotina, os testes rápidos para hepatites B e C estão disponíveis em todas as Unidades de Saúde da Família (USF) e no Centro de Controle de Agravos (CCA)", explica Dielli Bondan Reis da Gerência de Infectologia e Vigilância Epidemiológica, do Departamento de Vigilância em Saúde. 

No próximo domingo, 28 de julho, é o Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais. Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, este último mais frequente na África e na Ásia. Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco das doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite e manter as vacinas para hepatite A e B em dia.

Modos de transmissão

As hepatites virais A e E são transmitidas pela via fecal-oral e estão relacionadas às condições de saneamento básico, higiene pessoal, qualidade da água e dos alimentos. As hepatites virais B, C e D são transmitidas pelo sangue (via parenteral, percutânea e vertical), esperma e secreção vaginal (via sexual). A transmissão pode ocorrer pelo compartilhamento de objetos contaminados, como lâminas de barbear e de depilar, escovas de dente, alicates e acessórios de manicure e pedicure, materiais para colocação de piercing e para confecção de tatuagens, instrumentos para uso de substâncias injetáveis, inaláveis (cocaína) e pipadas (crack).

A transmissão vertical pode ocorrer no momento do parto. O risco é maior para hepatite B, ocorrendo em 70 a 90% dos casos cujas gestantes apresentam replicação viral. Na hepatite C, a transmissão vertical é menos frequente.

Serviço

Ações da Campanha de Diagnóstico da Hepatite C serão promovidas entre os dias 29 de julho a 2 de agosto, no micro-ônibus da Saúde, que estará na Avenida Camilo Di Lellis, das 9h às 15h, em frente a Caixa Econômica.

 

PREFEITURA DE PINHAIS

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE